fbpx

Farol ligado nas rodovias será obrigatório de dia a partir de sexta

farol-ligado

 

A partir desta sexta-feira, 8 de julho, quem não usar farol baixo durante o dia nas estradas será multado. É que entra em vigor a lei, sancionada em maio, que torna obrigatório trafegar dessa forma. A multa para quem descumprir a regra é de R$ 85,13 (infração média), além de perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A Inspetora Carolina André da Polícia Rodoviária Federal (PRF) explica que o farol baixo na estrada é uma segurança a mais para o próprio motorista.

“Vale tanto para a via rural quanto para a via urbana. Quando se acende o farol, acaba se acendendo também a lanterna. Nas rodovias de trecho urbano que são duplicadas, isso ajuda a evitar a colisão traseira. Já nas rodovias de pista simples, evita-se a colisão frontal, que é a que mais mata, tanto no Espírito Santo, quanto no Brasil”, destaca a inspetora Carolina André.

“Quando se trata de trânsito, seja na estrada, seja em qualquer outro tipo de via, qualquer fração de segundo é determinante para você se salvar. E com o farol aceso você vê outro carro muito antes do que veria se estivesse com o farol apagado. Com isso, você consegue reagir bem mais rápido”, destaca o oftalmologista e presidente da seccional capixaba da Associação Brasileira de Medicina de Trânsito (Abramet), Sandro Rotunno.

Ainda de acordo com Rotunno, o uso de farol baixo durante o dia já é um hábito em alguns estados brasileiros, especialmente no sul do país, assim como também é obrigatório nos países da União Europeia e defende uma outra mudança, que, em sua visão, seria ainda mais efetiva. “Na União Europeia, por exemplo, há a obrigatoriedade de que os veículos já saiam de fábrica com a luz de trânsito diurno. É algo que poderíamos adotar aqui no Brasil, mesmo que fosse uma medida tomada com um prazo para que as montadoras se adaptem”, diz o médico.

Ele explica que a luz de trânsito diurno, localizada no para-choque do carro, diferentemente dos faróis, já sai ligada automaticamente quando o veículo é ligado. “A nossa lei hoje só fala dos faróis. Mas na verdade a luz de trânsito diurno já está presente nos carros aí fora e até mesmo em alguns modelos aqui no Brasil que são importados. É uma medida que seria muito bem-vinda e ajudaria a aumentar a nossa segurança na via”, destacou Sandro Rotunno.

Fonte: A Gazeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *