fbpx

Conheça 4 melhores práticas para gestão de postos de combustíveis

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um posto de combustíveis é um modelo único de negócio, pois conta com normas legais próprias para a sua condução. Não cumprir essas regras ― como a legislação ambiental ― pode implicar em multas pesadas que colocam em risco a própria empresa. Para fazer a gestão de postos de combustíveis, é necessário mais do que se preocupar com a concorrência, conquistar o cliente e adotar uma administração eficiente. É preciso contar com uma estrutura adequada.

A utilização de veículos automotores já está disseminada na rotina diária do brasileiro e o tamanho da frota cresce a cada ano. Para atender toda essa demanda, os postos de combustível precisam adequar as suas estruturas, criar instrumentos necessários para prestar um bom serviço e ainda contar com um sistema que respeite as normas ambientais. Isso fará com que o estabelecimento se destaque em meio a uma concorrência bastante competitiva.

Neste artigo separamos as 4 melhores práticas para gestão de postos de combustíveis. Quer saber quais? É só ler os próximos parágrafos.

Preocupar com a gestão ambiental
Já mencionamos a necessidade de cumprir a legislação ambiental. Adequar o ambiente para a troca de óleo, de modo que excessos e sobras possam ser corretamente destinados, armazenar o combustível de maneira correta, estabelecer ou participar de programas de reciclagem para materiais como pneus e embalagens de óleo lubrificante, e contar com um ambiente adequado para a lavagem de veículos são algumas das práticas que fazem com que o seu posto de gasolina esteja dentro da lei e seja visto como uma empresa ambientalmente responsável.

Padronizar os processos
Em um posto é possível acontecerem explosões, incêndios, vazamento de combustíveis e poluentes, entre outras coisas. Isso acontece devido à natureza do próprio serviço e dos produtos que são comercializados ali.

Estabelecer processos padronizados é uma forma de minimizar o risco de que esses acidentes venham a acontecer. Algumas das ações possíveis são treinar os funcionários para a correta operação das bombas de combustíveis, descarga de combustíveis, troca de óleos e até mesmo para o armazenamento dos produtos.

Investir em segurança
Os postos de gasolina acabam sendo muito visado por criminosos, pois costumam contar com bom fluxo de clientes e seu horário de funcionamento é bastante abrangente ― em alguns casos, ficam abertos 24h por dia.

Dessa forma, os administradores e empresários precisam investir em segurança para garantir o bem-estar da equipe de profissionais e dos clientes. Instalar câmeras de segurança, alarmes, contratar vigilantes, fazer um seguro são práticas que ajudam a garantir a segurança e evitar prejuízos com furtos e roubos.

Ficar atento à reposição de combustíveis
O principal produto da sua empresa são os combustíveis. Se você não tiver isso para oferecer aos seus clientes, terá bastante prejuízo, portanto, fique atento para solicitar reabastecimento com antecedência e nunca quando estiver prestes a ficar sem combustíveis para fornecimento.

Para não correr o risco de sofrer com a falta de estoque, é preciso projetar a demanda e oferta do seu posto. E isso vale também para os outros serviços oferecidos: troca de óleo, oficina mecânica e loja de conveniência, por exemplo.

Fonte: MinasPetro Blog

Um comentário em “Conheça 4 melhores práticas para gestão de postos de combustíveis

  • 7 de março de 2018 em 22:30
    Permalink

    Assunto: Cartão Pré Pago para a Comercialização de Combustíveis

    Não se trata de Cartão financeiro, de crédito ou de débito, portanto não concorre com os Cartões de Créditos ou de Débitos.

    É um Cartão representativo de produto combustível, ou seja, um Cartão Pré Pago somente para Combustíveis – adquiridos nos pontos de venda (bancos, lotéricas ou até internet), onde são permutados recursos financeiros disponíveis pelo produto desejado, ou seja, a operação financeira pela comercialização dos combustíveis ocorre fora do recinto dos postos de combustíveis. No momento da operação, o recurso financeiro irá direto para a conta corrente da instituição escolhida pela distribuidora ou rede de postos, e ao preço por litro no momento dito pela distribuidora ou rede de postos.

    É uma forma de diferenciar, valorizar os clientes consumidores que pagam em dinheiro vivo ou com cartão de débito pelo mesmo preço de compra a prazo e até para captar outros consumidores que pela ausência de vantagens no preço, escolhem a modalidade de crédito.

    Também objetiva, de proporcionar mais segurança aos funcionários e donos de postos contra ataque de assaltantes, haja vista que o posto operando com essa modalidade, desestimulam essas ações.

    Pelas modalidades disponíveis aos consumidores, obrigam os donos de postos a buscarem recursos financeiros junto a instituições financeiras, antecipações financeiras junto às administradoras de cartões de crédito e nestas operações, há impostos, taxas, tarifas e juros exorbitantes, porque há necessidade de reposição dos estoques até o recebimento das vendas realizadas, além da necessidade de atender o custeio de funcionamento do ponto, como funcionários, energia etc.

    A distribuidora ou rede de postos, com esses recursos antecipados de venda poderá realizar operações de armazenamento, especialmente etanol, aproveitando a oferta acentuada durante a colheita da cana.

    Nessa opção por inúmeros consumidores, haverá migração de outras distribuidoras ou outras bandeiras que não aderirem ao Projeto.

    Por esse cartão, extremamente seguro, inclusive contra roubos, atenderá a fatia de mercado pessoa jurídica, como transportadoras, frota de empresas, etc.

    A ampla divulgação informal reforçará a imagem institucional da distribuidora que adotar o sistema, ampliando sua fatia no mercado.

    Pelos nossos cálculos, melhorará a margem de lucro dos pontos de venda e reduzindo custos de funcionamento.

    Alguns donos de postos já se manifestaram, a suspender as vendas a partir das 23 horas por questões de segurança, optando somente pelo abastecimento aos portadores de cartão pré-pago, ou seja, operação de entrega de combustível já comercializado pela distribuidora.

    Com a venda antecipada de combustíveis, a distribuidora e seus parceiros postos de atendimento, poderão dispor de valores altíssimos para outros negócios da área.

    Teríamos outros argumentos, pelo fato de participar como consultor de postos de combustíveis, e assistir as dificuldades financeiras dos donos de postos.

    Pela vivência no ramo, já observaram o pânico dos donos de postos quando se aproxima um feriadão onde as vendas se avolumam nesses dias e terão que aguardar por aproximado 40 dias para receber, necessitando a reposição dos estoques de imediato.

    Muitos de nossos argumentos acima, atendem as melhores práticas para gestão de postos de combustíveis.

    A Quality Automação exercerá liderança com esse novo produto.

    Marco Antonio Kleinowski Celular WhatsApp (48) 9.9671.5510

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *